Pesquisa avançada!
“SÍMBOLOS DE PORTUGAL”, uma homenagem que a RAR Açúcar – marca 100% portuguesa - presta à cultura e
o consumo do açúcar conduz à obesidade?

O CONSUMO DO AÇÚCAR CONDUZ À OBESIDADE?

A obesidade é um problema de saúde sério, associado a uma série de doenças perigosas (diabetes, doenças de coração, doenças crónicas).

A frequência da obesidade tem aumentado dramaticamente nos últimos anos e os factores que estão na sua origem são: erros na dieta alimentar (refeições gordas, alimentação exagerada, etc.), actividade física reduzida e, segundo as pesquisas mais recentes, tendência genética.

Não é pelo facto de se comerem ou não determinados alimentos que se engorda ou deixa de engordar. O segredo para o problema do excesso de peso reside numa questão muito simples: balanço energético, ou seja, comer de acordo com as nossas necessidades, para que a energia ingerida seja igual à consumida.

O estudo CARMEN (CARbohydrate Management in European National Diets) – desenvolvido com o apoio da Comissão Europeia – veio mostrar ainda que os hidratos de carbono desempenham um papel importantíssimo no controlo do peso a longo prazo. O açúcar, apesar de ser um hidrato de carbono, tem uma absorção rápida (hidrato de carbono simples), pelo que deve ser consumido em quantidades moderadas e de preferência acompanhado de hidratos de carbono complexos (como o pão ou as batatas).

O que provou o estudo CARMEN?
Neste estudo demonstrou-se, pela primeira vez, não existirem hidratos de carbono "bons" e "maus". O estudo CARMEN demonstrou que uma dieta com níveis de gordura mais baixos e um nível mais elevado de hidratos de carbono (não sendo relevante que sejam hidratos de carbono simples ou complexos), mas na qual não exista uma mudança na ingestão total de calorias, conduz a uma redução modesta de peso e não altera os níveis de gorduras no sangue.

A opção por uma alimentação que coloque os hidratos de carbono em primeiro plano parece ser, a longo prazo, a melhor escolha para se ter um peso saudável.

Como prevenir a obesidade?
Consumir uma dieta pobre em gorduras e mais rica em hidratos de carbono (uma vez que o excesso de gorduras é armazenado mais facilmente do que o excesso de hidratos de carbono), ou seja, uma dieta equilibrada em quantidade e qualidade e ter uma actividade física regular.

 

Fonte: Programa de Alimentação e Saúde promovido pela ARAP (Associação dos Refinadores de Açúcar Portugueses)

© Copyright RAR Açúcar 2010. Termos LegaisPolítica de Utilização